Entenda por que as barreiras prejudicam a inclusão escolar de pessoas com deficiência

Seu filho frequenta há anos o ensino regular e sequer consegue ser alfabetizado. Então, você começa a pensar que talvez o seu filho não seja capaz de aprender. Ora, a definição de deficiência prevista na Convenção dos Direitos da Pessoa com Deficiência prevê que “Deficiência = impedimentos x barreiras“. Os impedimentos consistem em um déficit cognitivo, uma paraplegia, uma cegueira ou surdez, por exemplo. E as barreiras podem ser físicas, atitudinais, comunicacionais, etc.

Para exemplificar podemos citar um aluno com síndrome de Down que tem um impedimento intelectual e que não consegue acompanhar as aulas no ensino regular. A primeira coisa que temos que analisar nesse caso são as barreiras que ele pode estar enfrentando, quais sejam:

  • Falta de preparo do corpo funcional ( professores, coordenadores…) que não possuem treinamento ou qualquer qualificação para lidar com alunos com deficiência;
  • Atitudes preconceituosas tanto do corpo funcional como de pais e alunos;
  • Não adaptação do currículo escolar;
  • Não existência de sala de recursos multifuncionais.

Isso só para citar algumas das inúmeras barreiras que existem hoje no ambiente escolar.  Se eliminarmos todas essas barreiras, a deficiência do aluno será cada vez menor; já que segundo a definição da Convenção= 1 impedimento X 10 barreiras = deficiência nível 10; 1 impedimento x 0 barreiras = deficiência inexistente.

Diante disso, podemos afirmar que a solução para a inclusão escolar consiste na eliminação de todas essas barreiras e não na eliminação do impedimento do aluno. E essa é uma tarefa mais simples do que imaginamos. Dar cursos e palestras de conscientização para o corpo funcional da escola, além dos pais e alunos; adaptar o currículo escolar adequadamente; disponibilizar sala de recursos multifuncionais são algumas ações que não são caras e que podem eliminar inúmeras barreiras!

Eliminar as barreiras no ambiente escolar é promover a inclusão de forma eficiente. Dessa forma, não mais escutaremos as muitas frases de pais de pessoas com deficiência que tanto sofrem com o processo inclusivo, como: ” Meu filho já está há anos na escola e não consegue aprender!”, ” Acredito que a inclusão escolar é uma farsa!”, ” Não aguento mais ter que mudar meu filho de escola.”, ” Tive que processar a escola, pois meu filho foi discriminado em razão de sua deficiência.” .  E escutar tudo isso dói muito em mim, talvez por eu ter sentido na pele o quanto o nosso sistema escolar está despreparado para a inclusão. Mas essa história fica para um próximo artigo!


Por Talita Cazassus Dall’Agnol


 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s