O que podemos fazer para combater o preconceito em nosso país

O Brasil é um país plural. De norte a sul, deparamo-nos com uma diversidade sem igual. Contudo, tendemos a negar e a rejeitar tudo o que é diferente de nós; não é a toa que atos preconceituosos são corriqueiros em nosso cotidiano. Os segmentos sociais mais afetados por tais atos são as pessoas negras, a população LGBTI (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Intersexo), as pessoas com deficiência e os indígenas.

São incontáveis os casos de pessoas com deficiência que tiveram suas matrículas negadas nas escolas em decorrência da sua situação; pessoas LGBTI que são brutalmente agredidas simplesmente por sua opção sexual ou de gênero; pessoas negras que enfrentam os olhares atravessados dos outros devido a sua cor da pele ou que são agredidas por seguirem religiões de matrizes africanas.

Continuar lendo